Notícias

NomeMensagem Final de Mandato da Presidente de Junta
Data2021-09-24 00:00:00 +0100
Texto 1

Caros/as Aronenses,

Ao terminar um ciclo de 12 anos ao serviço de Arões, quero deixar um profundo agradecimento a todos/as pela confiança que demonstraram em mim e nas minhas equipas nos sucessivos atos eleitorais.

Desde a primeira vitória, fizemos de imediato cair os símbolos partidários, erguendo uma única bandeira, que representa, uma identidade, uma terra muito amada, um povo de gente honrada, nobre em tradições, que ambiciona legitimamente novas e melhores conquistas.

Nestes anos acolhemos todas as sugestões e críticas construtivas, pois é no debate livre de ideias, propostas e argumentos que se criam pontes para o diálogo e para o progresso.

Foram três mandatos onde procurei em equipa e em comunidade dedicar-me a uma causa inspiradora: os Aronenses. Assumo, portanto toda responsabilidade pelo que de bom foi feito, pelo que correu menos bem, assim como pelo que ficou por fazer.

Na verdade, este último mandato foi um mandato de enormes dificuldades, onde surgiram desafios inesperados e várias barreiras, algumas das quais impossíveis de ultrapassar.

Acredito que a governação de uma Junta de Freguesia deve ser uma viagem em conjunto e em sintonia com o Município, onde a enorme responsabilidade para com as pessoas, as suas necessidades e legitimas ambições devem constituir princípios inalienáveis.

Numa comunicação madura, responsável e transparente entre autarquia e o município, não cabem a personalização e ressentimento por resultados eleitorais, divergências político/ partidárias, “ajuste de contas, disseminação de informação falsa ou obstaculização de obras e projetos. Se quero com estes factos reais e objetivos desmarcar-me das minhas responsabilidades? De todo!

Ao longo dos três mandatos mantive sempre a lealdade institucional com o município, acreditando sempre na palavra e nas garantias que me foram dadas, assumindo, sempre e em cada momento as minhas responsabilidades inerentes ao cargo. Sem exigência não há competência e o futuro exige uma renovação de mentalidades de novas formas de se estar e fazer política, imunes a conflitos pessoais, de interesses instalados, cultos de personalidade ou jogos de poder.

É urgente que se elevem valores inegociáveis, como a responsabilidade, transparência, maturidade emocional e a ética que possibilita um saudável relacionamento entre todos os agentes políticos em prol das pessoas e do bem comum. Termino realçando a honra e a alegria que foi ocupar o lugar para o qual fui eleita pelos Aronenses, desejando sucesso e prosperidade aos que se preparam para assumir os destinos da nossa vila.

Um abraço Amigo!  

Cláudia Castro

 

 

Powered by: TextoVirtual.com